Dois novos testes podem ajudar a aumentar as taxas de implantação em mulheres que estão tentando engravidar (EMMA e ALICE)

Data: 
terça-feira, 15 Maio, 2018 - 15:31
Dois novos testes podem ajudar a aumentar as taxas de implantação em mulheres que estão tentando engravidar (EMMA e ALICE)

Já disponíveis na Clinica Dra. Daniella S. Castellotti

Ainda hoje, as consultas de Reprodução Assistida mais difíceis são aquelas nas quais o casal faz uma FIV, acontece a transferência com embriões de ótima qualidade, o endométrio está maravilhoso  mas a gravidez não acontece. Por que?

Colocando 2 embriões euplóides (cromossomicamenre normais) em um endométrio com adequada espessura e aspecto alcançamos aproximadamente 65% de gestação. Mesmo após todos os exames normais que conhecemos para a avaliação da receptividade endometrial.

Desta forma, sempre ficamos animados quando surgem novos exames que prometem avaliar algum novo fator e de alguma forma melhorar as taxas de gestação.

A implantação é um fenômeno extremamente complexo, durante a qual deve existir uma reação transitória pseudo-inflamatória com equilíbrio entre várias substâncias pró tolerância e pró rejeição.

Estes dois novos testes irão avaliar o ambiente microbiano uterino (EMMA) e identificar as bactérias mais frequentes associadas à endometrite crônica (ALICE)

O testes serão realizados através de uma biópsia endometrial (na própria clinica) entre o 15-25 dia do ciclo. Podem, inclusive, serem realizados junto com o teste ERA que avalia a janela de implantação.

O teste ALICE também é bem indicado para pacientes com aborto de repetição e falhas de implantação visto que a endometrite crônica pode estar associada a estas complicações.

Para maiores informações podem enviar e-mail para daniella@castellotti.com.br

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O MANUAL DOS TESTES
 

Parceiros

     

 

Dra. Daniella S. Castellotti

CRM-SP 76.932

R: Groenlândia, 538 - Jd. América
01434-000 - São Paulo - SP
Tel. (11) 3051.8442

Fale Conosco