Visite-nos
Rua Groenlândia, 538 - SP
Entre em contato
(11) 3051-8442
Congelamento de óvulos

Por que pensar em congelar óvulos?

Este texto foi escrito para mulheres que tem entre 30 e 40 anos e ainda não pensam em ter filhos. Seja qual for o motivo, estão investindo no trabalho, estão solteiras, ou não sabem se um dia vão querer ser mães. Enfim…Filho é algo distante para elas.

Inicialmente vou colocar alguns dados estatísticos que são de suma importância e muitas pessoas desconhecem:

A chance de engravidar está diretamente relacionada à idade da mulher – isto a maioria sabe, existem milhares de artigos científicos demonstrando que a qualidade e o número de óvulos diminuem principalmente após os 35 anos.

Entretanto, olhem a tabela abaixo:

 

CHANCE DE ENGRAVIDAR POR CICLO MENSTRUAL

IDADE
20
25
30-34
35-37
38-40
41-42
>42
Naturalmente
35%
25%
20%
15%
5%
2%
0,5%
IIU
40%
30%
20-25%
18-20%
8-10%
5%
1-2%
FIV
50%
50%
45-50%
40-45%
30-35%
15%
5%

Acima de 44 anos – menos que 1% em FIV

 

É claro que estes números são uma média e nem todas se comportam da mesma forma, porem, hoje em dia é muito comum o adiamento da maternidade e a mulher, muitas vezes,  irá iniciar as tentativas para o primeiro filho após os 37 anos. Desta forma, é muito importante saberem que existe a possibilidade para o CONGELAMENTO DE ÓVULOS.

O planejamento familiar deve fazer parte da vida das mulheres e mesmo que consigam ter o primeiro filho aos 37-38 anos teremos muita dificuldade em conseguir o segundo aos 39-40 anos

Algumas pacientes ficam indignadas na primeira consulta quando mostro as estatísticas de taxa de gestação mesmo em fertilização in-vitro. A taxa de gravidez até que é razoável porem a taxa de “bebê em casa” aos 40 anos é de aproximadamente 12% visto que a chance de abortamento também aumenta muito com a idade.

Muitas me falam: “mas eu sou super saudável, minha menstruação é normal, não fumo, não bebo etc…” Claro que alguns fatores podem até piorar estas chances (como o fumo p. ex.), mas o ovário de 40 anos tem 40 anos para qualquer mulher.

Outra pergunta freqüente nesta faixa etária: “mas pode ser que eu nunca consiga engravidar com meus próprios óvulos? Sim, pode ser”.

A mídia muitas vezes confunde as pessoas publicando que mulheres de 44, 45 ou até mais estão grávidas, às vezes até de gêmeos!! Esta semana mesmo atendi uma paciente de 40 anos que estava se achando super jovem (reprodutivamente falando), pois a amiga engravidou de gêmeos aos 48.

A grande maioria destas pacientes com mais de 43 anos engravidaram através da técnica de ovodoação, ou seja, com o óvulo de uma mulher mais jovem fertilizado com o espermatozóide do marido. Está técnica é ética e muito utilizada em clínicas de reprodução assistida, porem muitas pessoas não tem este conhecimento.

O congelamento de óvulos hoje nos permite preservar a fertilidade.

Mas quantos óvulos eu preciso deixar guardados?

Vejam a tabela abaixo, o funil é grande em relação a números de óvulos congelados x bebê em casa, mas é nítido perceber que quanto mais cedo congelarem menos óvulos serão necessários para uma boa taxa de gestação.

 

ALGORITMO PARA CÁLCULO DO NUMERO DE OÓCITOS
NECESSÁRIOS PARA PRODUZIR 1 BLASTOCISTO EUPLÓIDE (Cromossomicamente normal)

IDADE < 35 36/37 38/39 40/41 >42
COLETADOS 6 8 12 15 20
MADUROS 5 6 10 12 16
FERTILIZADOS 4 5 7 10 12
BLASTOS 2 2 3 5 6
EUPLOIDES 1 1 1 1 1

Na prática, o que eu observo, é que o congelamento de óvulos funciona como “um seguro biológico”. As pacientes se sentem muito aliviadas de terem os óvulos guardados, mesmo que nunca os utilizem. A pressão da idade sobre a maternidade cai, a corrida contra o tempo diminui.

Pode até ser que engravidem naturalmente depois, mas os efeitos psicológicos após o congelamento são evidentes. E, obviamente a chance de engravidar com óvulos mais jovens é sempre maior!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *